29 de jul de 2008

PM assassinado

Um policia militar foi assassinado nesta noite de terça-feira em Joinville. As primeiras informações seriam de que um preso simulou estar passando mau e foi levado para um hospital, quando chegou lá o preso foi até o banheiro onde já havia uma arma para ele. O policial levou dois tiros na cabeça.

Cadê a escuta?

A policia civil de Blumenau já solicitou uma cópia da escuta telefônica que o Departamento Estadual Administração Prisional, afirma ter feito nos últimos 40 dias. O responsável pelo DEAP disse que o material servia para a direção do presídio regional de Blumenau monitorar os detentos envolvidos na entrada das armas no local. Embora de fundamental importância para a investigação da policia, as ligações interceptadas ainda não foram liberadas pelo DEAP. O prazo para conclusão da sindicância e do inquérito policial expira em trinta dias.


Porque será que não foi liberada a escuta para as investigações da polícia. Até a identificação de um dos envolvidos o diretor do DEAP diz ter em mãos, mas ai esquece de avisar o delegado responsável pelas investigações da civil.